Operação de empreendimentos com certificação LEED Core & Shell

postado em: Matérias | 0


A certificação LEED Core & Shell emitida pelo Green Building Council atesta que todo empreendimento certificado obedece a rígidas normas de aproveitamento de material, economia e sustentabilidade em suas áreas comuns, sistema de ar condicionado, estrutura principal, como caixas de escadas, elevadores e fachadas.

Em 2015, o Centro Empresarial da Confederação Nacional do Comércio (CNC), localizado em Brasília-DF, recebeu a Certificação LEED GOLD, um reconhecimento pelo cuidado com que cada etapa do seu planejamento e construção foi realizado. Representa a eficiência que o empreendimento obtém com a implantação de recursos que trazem segurança, facilidade e garantia de disponibilidade de equipamentos.

 

Após o recebimento da certificação LEED, em geral, muitos proprietários se deparam com uma grande questão que é a de que, apesar de ter um prédio certificado, os resultados obtidos na operação não estão de acordo com o que foi previsto em projeto. Neste ponto é que muitos investidores ainda pecam, pois adquirem as melhores tecnologias para o seu empreendimento, mas falham ao entregar a operação para agentes que não possuem conhecimento para extrair o máximo possível destas inovações.

A operação de um empreendimento com tais características ultrapassa o mero processo cotidiano de verificação de registros abertos e luzes acesas, atendimentos de solicitações de usuários e resolução de questões eventuais.

Neste tipo de operação evoluiu-se para um sistema de gerenciamento predial que permite o monitoramento e o controle das variáveis técnicas do empreendimento. A chegada de informações com rapidez e precisão fornece ao gestor ferramentas seguras para avaliação, elaboração de estratégias e a possibilidade de rápida tomada de decisões, sempre objetivando a máxima performance do empreendimento aliada aos menores custos operacionais.

 

A IRIS Imóveis Corporativos administra o Centro Empresarial CNC desde a sua fundação. “É um privilégio e um desafio constantes buscar aproveitar toda a tecnologia a nossa disposição no condomínio para otimizar os recursos e dar aos condôminos o melhor conforto possível” diz Franco Morais, Gerente de facilities da IRIS.

Dentro dos mais variados itens verificados em uma operação predial, no Centro Empresarial CNC, pode-se destacar os seguintes pontos:

ÁGUA: O acompanhamento diário do consumo, a realização de ações preventivas para evitar o desperdício e desenvolvimento de projetos para reaproveitamento de água tem resultado em 25% a menos no consumo, se compararmos a uma edificação similar sem a Certificação LEED. Para se ter uma ideia mais clara do valor que deixa de ser gasto por ano somente com a conta de água, este ultrapassa R$150.000,00 (cento e cinquenta mil reais). “Os resultados estão dentro do esperado para um complexo que ainda não está com 100% da sua capacidade prevista em projeto. Mas já economizamos 2,8 mil m³ de água em2017. Com essa medida, o condomínio deixou de consumir da rede pública grande volume de água potável, cara e nobre, e produziu o suficiente para irrigação de jardins e descarga dos vasos sanitários, apenas com o funcionamento do sistema de reuso de águas”, afirma Franco.

ENERGIA ELÉTRICA: O planejamento para uso racional de energia elétrica com ações de programação de acordo com a necessidade de cada cliente, assim como o acompanhamento diário do consumo e ações rápidas e assertivas do operador trazem para o cliente uma economia de até 17% na sua conta mensal de luz. Para o ano de 2018, a IRIS Imóveis Corporativos implementou a integração do controle de acesso dos usuários ao sistema de ar condicionado (do tipo VRF), ou seja, a refrigeração de cada sala somente entra em operação quando o sistema de controle de acesso detecta que o usuário da respectiva sala entrou no prédio por alguma das catracas e ao final do dia ocorre o inverso, isto é, quando o usuário sai do prédio o sistema de acesso automaticamente desliga o ar condicionado. “Pelo que temos observado em visitas pelo país, este método de gerenciamento é pioneiro e proporciona uma otimização no uso da refrigeração do Centro Empresarial CNC, com consequente redução de custo/m² do condomínio”, destaca Franco Morais.

DESCARTE DE RESÍDUOS: Operar um edifício certificado envolve ainda a separação meticulosa de materiais descartados para sua correta destinação, visando o máximo de reaproveitamento e menor impacto ambiental. No Centro Empresarial CNC, 100% dos resíduos passam por uma central de resíduos a fim de que se verifique o que realmente irá para o aterro sanitário e o que pode ser reaproveitado.

 

O Centro Empresarial CNC é um empreendimento, cuja inteligência predial foi concebida pelo Grupo Orion, abrangendo sistemas de automação e monitoramento dos ativos em tempo real, como: grupos geradores, elevadores, medidores de energia, detecção de incêndio, câmeras de circuito fechado de TV, controle de acesso, sistema de climatização, iluminação e outras áreas como estratégia e missão crítica.

 

Operar um empreendimento certificado compreende a administração do tempo a fim de que seja possível também proporcionar soluções criativas e não dispendiosas para a permanência do usuário no seu local de trabalho, criando ambientes mais saudáveis e produtivos. É contribuir para um aumento da qualidade de vida no empreendimento e fora dele, sempre cientes da responsabilidade compartilhada que todos temos com o mundo em que vivemos. Valorizar e cuidar para que o patrimônio construído se mantenha ao longo dos anos, observando os preceitos do desenvolvimento sustentável. Um modelo a ser seguido, pois proporciona satisfação aos investidores e sensação de bem-estar aos seus ocupantes e usuários.

Deixe uma resposta