2° LUGAR na categoria de Estudante do ProjetEEE

postado em: Sem categoria | 0

Nome do Projeto: Prêmio ProjetEEE de Arquitetura Bioclimática.

Equipe: Marina Straginski Carmona; Bianca Milani de Quadros; Alice Gonçalves dos Santos.

Cidade:  Florianópolis

Descrição

No projeto de Goiânia, onde o desconforto por calor é maior, houve o cuidado com relação à localização e sombreamento das aberturas para evitar a insolação advinda da orientação norte e oeste e projetar sombra sobre a área social, pois sabe-se que as áreas envidraçadas representam um papel importante no ganho térmico da edificação. A estratégia de alta inércia térmica para regulação da temperatura interna foi alcançada com o material adotado para as paredes, que é o solo estabilizado.

O aproveitamento da ventilação natural para amenizar o desconforto por calor foi resolvido com ventilação cruzada voltada para os ventos predominantes através de elementos vazados (cobogós) e aberturas zenitais para ventilação por efeito chaminé. A cobertura vegetada sobre o bloco íntimo contribui para diminuir a temperatura dos quartos nos períodos de calor.

Em Curitiba, buscou-se a máxima entrada de radiação solar para permitir o aquecimento solar passivo direto e indireto, através da volumetria do edifício (conformada por um pátio), amplas aberturas envidraçadas voltadas para orientações solares mais favoráveis e envoltória com alta inércia térmica por meio do solo estabilizado.

Para proporcionar acessibilidade optou-se por residências de um pavimento, que também é garantida pela disposição dos espaços e mobiliário. Utilizou-se um método construtivo alternativo, a construção com terra, com baixo impacto ambiental e propriedades térmicas adequadas às situações apresentadas.

 

Voltar à lista de Projetos

Deixe uma resposta