Bases consolidadas para um crescimento exponencial nos próximos 10 anos

postado em: Matérias | 0

O legado dos primeiros 10 anos de atuação do GBC no Brasil é a comprovação que nossas soluções, serviços, produtos e empreendimentos são as melhores opções de negócio do mercado imobiliário, em qualquer setor e segmento de atuação.

o à toa temos no Brasil mais de 1.300 projetos registrados, destes, mais de 470 certificados nas ferramentas LEED, GBC CASA, GBC CONDOMÍNIO e GBC ZERO ENERGY. Adicionalmente, 50 empreendimentos começaram a compartilhar suas informações operacionais na plataforma de benchmark Arc. O Brasil é o 4º em um ranking de 167 países com maior número de projetos LEED, são 14.8 milhões de metros quadrados certificados.

Nossos Membros e parceiros mostram o quanto estamos alinhados e proativos frente as mudanças de padrões que se fazem necessárias atualmente. A tendência mundial regra que qualidade de vida e bem-estar são as bases para que projetos sejam concebidos, soluções sejam desenvolvidas e inovações sejam implementadas. E os profissionais e empresas Membros do GBC Brasil demonstram capacidade de se colocarem nesse cenário de exigência como referências.

Trata-se de um mercado próspero, a indústria da construção sustentável é de trilhões de dólares, e espera-se um aumento no mercado de materiais sustentáveis. A expectativa é atingir um valor de $234 bilhões de dólares até 2019. E, considerando o país como o 4º no ranking da principal ferramenta de certificação do mundo, acreditamos que nossos Membros irão se deparar com ótimas oportunidades à frente.

Outrossim, diante o diálogo de sermos a melhor opção de negócio do mercado imobiliário, importante se faz ressaltar a Pesquisa Científica da Fundação Getúlio Vargas lançada em 2017, liderada pelo Professor Phd. Odilon Costa, identificando que o fator isolado certificação LEED (independente de outros fatores como localização, idade da laje, tamanho…), resulta em uma valorização por metro quadrado no aluguel de 4% a 8%. Isto sem prejudicar a ocupação, pelo contrário, também se identificou que as construções certificadas LEED registraram taxa de vacância de 28,6% contra 34,1% nas edificações não certificadas. O estudo analisou mais de 2.000 prédios comerciais na cidade de São Paulo entre o 1º trimestre de 2010 ao 3° trimestre de 2014.

O ano de 2017 também foi especial frente as novas parcerias e apoio de mídia destinado ao grande público. Dia 29 de agosto, nosso movimento de construção sustentável conquista a exposição no Jornal Nacional da Rede Globo. Trata-se da maior audiência da televisão brasileira em um programa diário, seguramente milhões de pessoas assistiram os avanços que os Membros do GBC Brasil estão realizando. Referida reportagem soma-se a tantas outras como o Jornal Fala Brasil da Rede Record, Jornal da Band da Rede Bandeirantes e o Programa Capital Natural da Bandnews.

Em tempos de escândalos, corrupção, dificuldades econômicas, impeachment, prisões e processos criminais de personalidades, reforma da previdência e favorecimentos inexplicáveis a funcionários públicos, bem como outros assuntos polêmicos presentes diariamente há meses nos telejornais do Brasil, classificamos nossos Membros como heróis, por serem a agenda positiva que ocupa espaço na grande mídia deste país. Isto ocorre graças ao impacto do trabalho desenvolvido por nossos Membros e parceiros, o caráter de relevância do nosso movimento de “green buildings” e a credibilidade da nossa Organização, composta por centenas de empresas e parceiros. 

Em face esta exposição, nossa responsabilidade aumenta. Hoje somos 800 empresas transformando o mercado, precisamos ser 1.000, 2.000… + de 10.000 para acelerarmos exponencialmente a próspera indústria da construção sustentável.

Sobre a nossa importância, o GBC Brasil, seus Membros e Empreendimentos: 

  • Aceleram a elevação do nível técnico do mercado como um todo.

Priorizam e desenvolvem o mercado para inovações tecnológicas ou de processos. O desenvolvimento de mercado se dá uma vez que nossas atividades e ferramentas direcionam o mercado a elaborar modelos de negócios considerando os custos operacionais, riscos de mercado e a interdependência dos diversos sistemas da edificação para a definição do melhor negócio imobiliário.

  • Capacitamos o mercado a conceituar os projetos de forma integrativa.
  • Atuamos em políticas públicas de incentivo as práticas de construções sustentáveis.

Edificações verdes e planejamento urbano integrado fazem parte da agenda das Nações Unidas, bem como a Política Nacional de Mudanças Climáticas.

  • Estamos criando uma forte rede colaborativa.

Reunimos as principais lideranças da iniciativa privada (setores diversos), Associações de Classes, Poder Público, veículos de mídia e Academia. Este cenário de colaboração é o caminho para o sucesso de um movimento de transformação com foco em sustentabilidade.

  • Nossas atividades podem auxiliar as empresas associadas a identificar novas oportunidades e clientes.
  • Possuímos diversos casos de sucessos, estudos e dados de benefícios econômicos que podem ser utilizados para melhorar o argumento para criação de novas soluções e mecanismos.

A primeira grande notícia do ano é a continuidade da política pública de desconto em outorga onerosa às edificações com certificação na lei de zoneamento da cidade de São Paulo. O ajuste proposto pela atual administração atende a uma demanda antiga do GBC, em incluir as edificações comerciais no benefício, e ainda, amplia o valor do benefício e desobriga as edificações certificadas a comprovarem atendimento às exigências da cota ambiental, subentendendo-se cumprimento via a certificação.

Sabemos que o instituto do desconto na outorga via certificação dependerá de ato regulamentador da Secretaria competente, e estamos certos que, frente a relevância, credibilidade, transparência, renome internacional e número de projetos no Brasil, não há como deixar as ferramentas LEED e GBC CONDOMÍNIO fora do rol de certificações a serem listadas na futura regulamentação.

Também cabe destacar o Programa 3E do Ministério do Meio Ambiente em parceria com o PNUD na promoção de eficiência energética em edificações, onde uma das conquistas foi a criação de uma plataforma gratuita, ProjetEEE, para arquitetos projetarem edificações seguindo as orientações arquitetônicas bioclimáticas em qualquer cidade do país, com dados adequados, propiciando maior eficiência, adequada especificação de soluções, conforto e viabilidade econômica. O GBC Brasil foi parceiro estratégico do Programa 3E.

Já o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Educação, assinou em janeiro de 2018 com o GBC Brasil, um Memorando de Entendimento para a revisão dos modelos construtivos de escolas públicas visando oferecer sugestões, visando torna-las certificáveis independente de acréscimos de custos de construção. Ademais, a Secretaria de Educação, juntamente com as Nações Unidas (Global Compact) e o Green Building Council Brasil, apoiam institucionalmente o projeto da nova escola adventista de Moema, que buscará a certificação LEED School nível Platinum, além das certificações GBC ZERO ENERGY e WELL Platinum.

Conforto térmico, acústico, luminoso e ótima qualidade do ar é extremamente relevante em escolas. O movimento de green building passa a projetar e construir escolas considerando que crianças são mais sensíveis a altas temperaturas pois possuem temperatura corporal mais alta e capacidade térmica regulatória menos desenvolvida que adultos; crianças são mais sensíveis às condições luminosas, suas pupilas são menores e possuem menor supressão de melatonina, afetando seu ciclo de sono e ritmo circadiano… Com isso, uma boa edificação consegue contribuir para a melhora do estudo, formação e saúde dos nossos futuros líderes.

E este é o momento de reafirmarmos nossos compromissos e impacto das atividades. Para tanto, anunciaremos em breve nossas ações voltadas a reforçar os benefícios associativos para nossos Membros. Estamos sendo a transformação que queremos ver em nosso País. Nós estamos acelerando a recuperação do mercado da construção civil, abalado pela crise econômica e política. Somente no mês de janeiro foram registrados 10 novos projetos LEED, 1 novo projeto GBC ZERO ENERGY e 1 novo projeto GBC CASA.

Nossa responsabilidade é evidenciar o que almejamos e conduzir nossos negócios em direção do que acreditamos, trazendo otimismo e esperança para a construção do Brasil que queremos.

 

Texto escrito por:

 

 

Felipe Faria, CEO (Chief Executive Officer) do Green Building Council Brasil e Chair Americas Regional Network Committee do World Green Building Council

Deixe uma resposta