O Desenvolvimento das Construções Sustentáveis no Sul do Brasil

postado em: Matérias | 0

Terceiro maior mercado da construção sustentável no país se destaca pela quantidade de certificações LEED Platinum.

 

A certificação LEED surge no sul do país por volta de 2005. Desde então, o crescimento dessas atividades na região destacam a força e o comprometimento que as empresas do Sul possuem com a incorporação dos princípios da sustentabilidade em seus projetos.

No Paraná, o primeiro edifício certificado LEED foi o Curitiba Office Park. Este empreendimento, que iniciou seu processo de certificação em 2006, movimentou o mercado curitibano introduzindo um novo padrão de qualidade para seus edifícios corporativos. A sequência deste trabalho permitiu que o mercado das construções sustentáveis se consolidasse no estado, tornando-o hoje o terceiro maior em número de certificações LEED do país.

Atualmente a região sul contribui com 14% das construções certificadas do Brasil, o equivalente à soma das contribuições de todos os demais estados do país, excluindo São Paulo e Rio de Janeiro, que individualmente representam respectivamente 56% e 16%.

Analisando o crescimento dos números de certificações LEED no Brasil, percebemos que durante os últimos cinco anos o percentual de crescimento de 46% da região sul ficou muito acima dos resultados obtidos pelos estados do RJ (28%) e SP (21%). Em paralelo, se relacionarmos estes resultados aos últimos dados do IBGE, a região Sul contribui com 16,2% do PIB nacional, o que corresponde à aproximadamente metade do valor de 32,6% do estado de São Paulo. Concluímos assim, que a região Sul tem um enorme potencial de crescimento e desenvolvimento no que diz respeito a construções sustentáveis.

O principal diferencial das construções sustentáveis no sul do país é a performance, característica essa diretamente relacionada aos altos níveis de eficiência e sustentabilidade que os empreendimentos alcançam. Esses dados são comprovados pelo grande número de edifícios certificados LEED Platinum na região.

 

                      São Paulo                                                      Rio de Janeiro                                                  Região Sul

Fonte: www.gbig.org

 

No Brasil, 6% dos projetos certificados são LEED Platinum. São Paulo e Rio de Janeiro, maiores mercados da construção sustentável do país, possuem respectivamente índices de 5% e 1%. Na Região Sul o percentual de projetos Platinum é muito maior, representa 24% das certificações. Ainda sob este aspecto, ganha destaque o estado de Santa Catariana, que, apesar de estar começando a acordar para a certificação LEED já tem 44% dos seus projetos certificados nível Platinum.

 

“Cada novo green building incentiva o próximo. Com certeza chegamos e passamos do ponto de inflexão.” Guido Petinelli

 

A história do desenvolvimento da construção sustentável na Região Sul muitas vezes se confunde com a história de uma das empresas pioneiras neste mercado, a Petinelli. Assim como a Região Sul, a Petinelli se destaca pelo número de projetos certificados LEED Platinum no país (mais de 50% dos projetos). Guido Petinelli, sócio fundador da consultoria, comenta a relação entre a Petinelli e o crescimento das construções sustentáveis no Sul: “Gostaria de pensar que os últimos 8 anos de esforço contribuíram para o fortalecimento do movimento de green building na região.  Não à toa, a maior concentração de edifícios certificados LEED Platinum está no Sul do Brasil, e todos projetos da Petinelli. Isso me deixa com muito orgulho. Obviamente estamos tendo um impacto”.

Escritório da Petinelli em Balneário Camboriú- LEED CI PLATINUN 104 pontos – 3ª Maior pontuação LEED do mundo.

Guido Petinelli, ex-diretor de desenvolvimento do World GBC, também explica porque decidiu adotar a região sul como ponto de partida para sua consultoria: “O Sul do Brasil apresenta todos os elementos para se tornar uma região de destaque global em relação a green building. É uma região relativamente próspera, com mercados consumidores maduros e mais exigentes, que estão atentos a tendências globais e abertos a inovação e tecnologia.  Tanto os nossos clientes corporativos (aqueles que constroem para ocupar) quanto os do mercado imobiliário (que constroem para vender ou alugar) já se convenceram dos benefícios de green building.  Eu diria que a maioria se recusaria a construir outro edifício convencional. Olho hoje para o grau e ritmo de adoção de green building em Curitiba e Porto Alegre e avalio que a mudança é permanente. Com certeza ainda falamos de um nicho, mas esse nicho cresce em uma velocidade impressionante e por conta própria.  Cada novo green building incentiva o próximo. Com certeza chegamos e passamos do ponto de inflexão. ”

 

A Construtora e Incorporadora Laguna é uma das empresas que se destaca na região demonstrando liderança na construção de edifícios sustentáveis.  A Laguna possui o maior portfólio de prédios certificados do Sul, com 4 projetos. Dentre eles, estão sua sede em Curitiba, certificado LEED CI Platinum com 86 pontos, e o edifício comercial Iguaçu 2820, certificado LEED CS GOLD. Além desses projetos, a Laguna inova com o primeiro edifício residencial a buscar certificação LEED GOLD no país. O residencial LLUM está pré-certificado LEED CS GOLD.

O diretor-geral da Construtora Laguna, Gabriel Raad, explica que o compromisso da Laguna com a qualidade de vida da cidade e de seus moradores está em cada detalhe dos projetos lançados pela empresa. “A Laguna busca e desenvolve alternativas que contribuam para construções mais sustentáveis. Mais do que ser reconhecida como uma empresa inovadora e atenta às certificações em sustentabilidade, entendemos que ser sustentável é abraçar a qualidade de vida de toda a sociedade.”

André Marin diretor de incorporação, também comenta sobre

Residêncial LLUM – Primeiro residencial do país pré-certificado LEED GOLD

o tema: “Desde o abastecimento da água até os resíduos das obras, nosso objetivo é sempre aliar a sustentabilidade econômica e social com qualidade e conforto. Toda a sociedade ganha”, declara. Outra empresa que se destaca pela liderança em projetos sustentáveis na Região Sul é a Construtora Maiojama. Localizada em Porto Alegre, a Maiojama possui um projeto em processo de certificação, o edifício multiuso W. Segundo seu diretor Antônio Pedro, não deveria existir outra maneira de construir se não a sustentável. “A Maiojama entende que sustentabilidade é uma necessidade e não apenas um diferencial. A busca por empreendimentos mais eficientes, que reduzam os consumos de energia e água e forneçam espaços mais saudáveis e produtivos sempre foi o foco da Maiojama, e a tradução disso é, sem dúvida, a certificação”. Antônio Pedro comenta que a certificação LEED é um diferencial importante para o posicionamento da Maiojama no mercado. “Validar, através de um órgão internacional e isento, que nossas práticas e políticas atendem à quesitos internacionais de sustentabilidade demonstra a capacidade da Maiojama de construir empreendimentos sustentáveis. Ter esse “carimbo” atesta nosso compromisso com o cliente final e valida nosso diferencial no mercado imobiliário.”

 

O GBC Brasil está com inscrições abertas para o curso Como se Tornar um LEED GA em Curitiba-PR

SAIBA MAIS

 

Com base nos índices de crescimento das certificações LEED, o Sul se consolida como o terceiro maior mercado da construção sustentável no país. Esse destaque não vem só pelo número de certificações, mas também pelos níveis alcançados. Tendo o maior percentual de projetos certificados LEED Platinum do país, o Sul demonstra que o verdadeiro valor de um green building está em sua performance. Os clientes e incorporadores compreendem que um empreendimento mais eficiente e saudável é um excelente negócio, e naturalmente mais sustentável!

 

 

Artigo escrito pela Petinelli, empresa membro do GBC Brasil.

Deixe uma resposta