O Paisagismo brasileiro para o século XXI

postado em: Matérias | 0

O Brasil é hoje um país urbano, com 90% dos brasileiros morando em cidades. Temos a maior biodiversidade do planeta, com 20% das espécies conhecidas e 50.000 espécies diferentes de plantas. Um pequeno trecho de Mata Atlântica pode ter mais espécies de árvores do que toda a Inglaterra. Estima-se que 90% da vegetação das cidades brasileiras é de origem estrangeira. Espécies estrangeiras invasoras representam a 2° maior causa de perda de biodiversidade do mundo, segundo a ONU.

 

Enquanto as cidades evoluíram rapidamente nas últimas décadas, o paisagismo brasileiro não conseguiu acompanhar as mudanças necessárias aos novos tempos. Na contramão de cidades-modelo como Nova Iorque e Paris, no Brasil ainda predominam projetos de paisagismo desconectados da natureza original do local e focados apenas na estética, não se atentando a funcionalidade e otimização de recursos.

 

As modas do paisagismo resultam em baixos serviços ambientais nos projetos atuais, que se traduz em pouca biomassa (densidade de vegetação), baixa diversidade de espécies e uso de exóticas e invasoras por desconhecimento. Benefícios necessários proporcionados pela vegetação urbana são minimizados quando o enfoque é apenas grama-arbustos-palmeiras. Perde-se também a chance de melhorar a vida das pessoas, com uma eficiente redução da temperatura ambiente, menor poluição sonora, retenção da poeira e gases tóxicos do ar, atração de fauna especializada, recarga do lençol freático, redução de enchentes, controle de pragas urbanas, umidificação do ar, entre tantos outros.

 

 

Os tempos mudaram, e as cidades também. Hoje, os brasileiros moram em aglomerados artificiais, e mais do que nunca precisamos de áreas verdes que sejam não apenas belas, mas principalmente funcionais para o ambiente e população.

 

As inscrições para o curso Paisagismo Sustentável na Realidade Brasileira já estão abertas no site do GBC Brasil.

 

Texto escrita por:

 

Ricardo Cardim, Professor do curso do GBC Brasil sobre Paisagismo Sustentável, Mestre em Botânica pela Universidade de São Paulo (USP) e Diretor da SkyGarden Envec Brasil.

Deixe uma resposta