MIT Energy Initiative lança um relatório sobre o futuro da energia solar

postado em: Matérias | 2

Relatório enfatiza o enorme potencial e discute caminhos para energia solar acessível.

A energia solar possui o melhor potencial para atingir as necessidades energéticas de longo prazo da humanidade, ao mesmo tempo que diminui as emissões de gases de efeito estuda – mas para perceber este potencial, devemos dar mais ênfase em desenvolvimento de tecnologias de menor custo e criação de políticas mais eficazes, diz o estudo intitulado de “O Futuro da Energia Solar”, realizado pela Iniciativa Energética do MIT (MITEI – MIT Energy Initiative).

“Nosso objetivo tem sido avaliar a posição competitiva atual e potencial da energia solar e identificar mudanças nas políticas governamentais americanas que poderiam ser mais eficientes e efetivas no apoio a sua implantação em massa a longo prazo, que vemos como necessário, “, diz o diretor do MITEI, Robert Armstrong, professor de Engenharia Química do MIT.

Participante do estudo, o Professor Emérito de Economia e Gestão da Faculdade de Gestão do MIT, Richard Schmalensee, adiciona “O que o estudo mostra é que nosso foco deve mudar para novas tecnologias e políticas com potencial de tornar a energia solar uma opção economicamente atraente. “

O grupo irá apresentar suas descobertas à políticos e oficiais de governo em Washington.

“O Futuro da Energia Solar” reflete as dimensões técnica, comercial e políticas da energia solar hoje e faz recomendações aos políticos sobre um apoio federal e estadual mais efetivo para pesquisa e desenvolvimento, demonstração de tecnologia e implantação solar.

Dentro dos grandes temas está a necessidade de prepararmos nossos sistemas elétricos, do ponto de vista técnico e regulatório, para a implementação em larga escala de geração solar – que tende a variar imprevisivelmente através do dia. Para este fim, o estudo enfatiza a necessidade de apoio federal de pesquisa e desenvolvimento para o avanço de tecnologias de armazenamento de eletricidade em larga escala e de baixo custo.

A análise conclui que hoje os programas de subsídios federais e estaduais destinados a incentivar o investimento em sistemas solares devem ser reconsiderados, para aumentar sua rentabilidade, com maior ênfase em recompensar a produção de energia solar.

O grupo também recomenda que os padrões estatais de portfólio de energia renovável, projetados para aumentar a geração de eletricidade a partir de recursos renováveis, sejam incluídos em um programa nacional unificado, reduzindo o custo de atender aos mandatos estabelecidos permitindo o comércio interestadual irrestrito de créditos.

O estudo conclui apontando para a necessidade urgente de uma abordagem ambiciosa e inovadora para o desenvolvimento tecnológico, com o investimento federal em pesquisa e desenvolvimento focado em novas tecnologias e sistemas com o potencial de proporcionar reduções de custo do sistema transformador.

Escrito por Melissa Abraham – MIT Energy Initiative (MITEI)

2 Respostas

  1. Gilberto c.Cerqueira
    | Responder

    Gostaria muito ter em minha casa, ia reduzir bastante ó valor da minha conta Luz.

  2. Mario ruy
    | Responder

    Inevitável dentro de um futuro imediato. Como as variáveis ambientais , foge ao controle humano.A energia fotovoltaica surge com força como reserva estratégica para atender a demanda do consumo mundial.para tanto será preciso investimento em pesquisa? Para baratear o custo e possibilitar o consumo em massa

Deixe uma resposta