LEED for Neighborhood and Development: Crescimento inteligente

postado em: Matérias | 0

BLOG_GBC 14 SETEMBRO

INTRODUÇÃO

O LEED for Neighborhood Development surgiu a partir do esforço de três organismos internacionais – o USGBC (United States Green Building Council), o CNU (Congress of New Urbanism) e o NRDC (Natural Resources Defense Council) – reunindo os líderes e profissionais das diversas áreas relacionadas ao desenvolvimento urbano como arquitetos, urbanistas, incorporadoras, construtoras, ambientalistas e a comunidade de uma forma geral.  Esta certificação combina os princípios do Novo Urbanismo, do crescimento inteligente e dos edifícios sustentáveis, e está voltada especialmente para o desenvolvimento de bairros e comunidades novas ou existentes. O Novo Urbanismo defende que cidades, bairros e lugares públicos bem projetados auxiliam na criação de comunidades prósperas, capazes de proporcionar melhoria na saúde dos habitantes, bem como meios de crescimento para as empresas e a economia locais.

Alinhado a estes conceitos, o LEED ND estabelece mecanismos de incentivo para redução do espraiamento urbano, diminuindo assim a dependência do automóvel, proporcionado espaços públicos convidativos ao uso dos pedestres, incentivando um modo de vida mais saudável e respeitando o meio ambiente em que está inserido. Atualmente existem 148 projetos certificados no mundo, em diferentes estágios de desenvolvimento, dentre os quais destacam-se dois projetos brasileiros: O Parque da Cidade, em São Paulo e o Ilha Pura, no Rio de Janeiro.

Saiba mais sobre o curso

 

RISCOS E MERCADO

Hoje em dia, as pessoas têm participado ativamente das questões relacionadas às cidades em que habitam, demandando cada vez mais projetos e iniciativas ligadas à qualidade urbana, como mobilidade inclusiva, aumento de espaços públicos, preservação do meio ambiente, segurança no fornecimento de água e energia, dentre outros. Além disso, a população cada vez mais está se mobilizando contra à implantação de projetos que não estão alinhados com estas questões, conseguindo em alguns casos até inviabilizar a construção do empreendimento.

Esta mudança de paradigma faz com que o LEED ND e os bairros sustentáveis possuam um papel transformador no mercado, enquanto incentivam o desenvolvimento próximo a comunidades existentes ou em locais onde já exista infraestrutura pública, a fim de reduzir os impactos ambientais da expansão, além de conferirem à própria comunidade o papel de agente ativo no desenvolvimento urbano. Atualmente, a criação destes projetos está ocorrendo por meio de incorporadoras que estão buscando a certificação de seus empreendimentos, aliando tecnologia e sustentabilidade para diferenciação de seu produto e ao mesmo tempo minimização de riscos de implantação.

Columbia University’s Manhattanville Campus – Primeira certificação LEED ND Platinum do Estado de Nova Iorque. O campus é uma renovação urbana de uma área sensível da cidade, que possui uma variedade de medidas adoptadas nos quais os pedestres da comunidade circulam pelas ruas livremente e possuem acesso a parques públicos. A prioridade do projeto foi a criação de edifícios energeticamente eficientes e o estabelecimento de uma próspera economia local para fortalecimento dos laços com a comunidade do entorno. Fonte: USGBC e INhabitat.
Columbia University’s Manhattanville Campus – Primeira certificação LEED ND Platinum do Estado de Nova Iorque. O campus é uma renovação urbana de uma área sensível da cidade, que possui uma variedade de medidas adoptadas nos quais os pedestres da comunidade circulam pelas ruas livremente e possuem acesso a parques públicos. A prioridade do projeto foi a criação de edifícios energeticamente eficientes e o estabelecimento de uma próspera economia local para fortalecimento dos laços com a comunidade do entorno. Fonte: USGBC e INhabitat.

DESAFIOS

Por conta de características do mercado local, algumas dificuldades foram encontradas para implantação da certificação, como por exemplo, o fato de não se permitir loteamentos ou bairros fechados. Desta forma é necessário que os projetos LEED ND sejam acessíveis à toda a população do entorno durante sua vida útil, não permitindo muros, cancelas ou gradis em seu entorno. Felizmente, hoje já está se iniciando uma mudança de conceito nos projetos, onde novos empreendimentos já estão sendo pensados e projetados como loteamentos abertos, comunidades acessíveis e mais inclusivas.

Outro ponto de dificuldade em relação ao referencial é que os edifícios que fazem parte do escopo da certificação do bairro devem atender a níveis de eficiência energética mínimos, baseados em parâmetros americanos. Atualmente, o Brasil tem se mostrado destaque no número de certificações LEED® no mundo, o que proporciona cada vez mais a possibilidade de atendermos a estes requisitos através de referências nacionais, a exemplo do PROCEL Edifica, para demonstração de equivalência aos parâmetros e desempenho exigidos. O mesmo ocorre quando há unidades familiares no projeto, que devem atender a níveis pré-estabelecidos de redução do uso da água, energia e recursos. O Referencial Casa, por exemplo, surge como uma opção para a certificação de tipologias residenciais como forma de atendimento de um dos pré-requisito estabelecido pelo LEED ND.

Desta forma, a certificação LEED ND tem se mostrado cada vez mais condizente com as mudanças na perspectiva dos projetos urbanos brasileiros, à medida que a própria maneira de se pensar o urbanismo vem sendo modificada para atender à crescente demanda por qualidade de vida, mobilidade, resiliência, preservação do meio ambiente e economia inteligente. Veja abaixo alguns benefícios da certificação LEED ND:

  • Mínimo de 20% de redução do uso da água;
  • Mínimo de 10% de redução global do uso de energia;
  • 20% de redução do número de deslocamentos (viagens);
  • 50% de material reciclado na infraestrutura;
  • Paisagismo sem espécies invasoras e com espécies de baixa demanda hídrica;
  • Calçadas com largura mínimas regulamentadas;
  • Parques e serviços a uma distância média de 15 min de caminhada;
  • Transporte público a uma distância de 5 minutos de caminhada;

 

Texto escrito pelos professores do curso: LEED ND – Bairros e Planejamento Urbano

Rafael Lazzarini | Arquiteto e Urbanista, formado pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Especialista em conforto ambiental e conservação de energia pela FUPAM/USP. LEED® ACCREDITED PROFESSIONAL PELO US GREEN BUILDING COUNCIL (BD+C). Responsável pelas análises de Arquitetura e Urbanismo Sustentável, e processos de novas tecnologia e inovação na área. Gerente do departamento de Novos Negócios da unidade de sustentabilidade do CTE.

Karyn Rodrigues | LEED® AP BD+C e LEED AP ND pelo US Green Building Council. Arquiteta e Urbanista pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós graduanda em Geografia, Cidade e Arquitetura pela Escola da Cidade. Consultora de projetos sustentáveis pelo CTE – Centro de tecnologia de Edificações, com experiência em consultoria para projetos sustentáveis e processos de certificação de edifícios comerciais, corporativos e empreendimentos urbanos.

Inscreva-se no curso

Deixe uma resposta